Buscar
  • Skylane Optics

Como escolher os SFPs no universo dos transceivers?



Com o lançamento de transceivers 25G, 50G, 200G e 400G estão surgindo muitos SFPs no mercado.


A maior disputa hoje é entre o QSFP-DD e o OSFP, onde ambos são utilizados para aplicações de 200G e 400G. Há várias diferenças entre eles que destacaremos aqui, que dizem respeito à mecânica de funcionamento e à potência do módulo óptico.


  • Tamanho: Enquanto o QSFP-DD é apenas um pouco maior em comparação a um QSFP28, o OSFP é 1,5x maior. Neste caso, maior significa menos densidade de porta (36 portas contra 32 portas), mas melhor dissipação de calor. Basicamente, o equipamento QSPP-DD exigirá uma melhor gestão térmica do que o equipamento OSFP, já que os transceivers OSFP já são projetados com alguma dissipação térmica.

  • Consumo de energia: O OSFP gasta em média < 15W, enquanto o QSFP-DD gasta em média < 12W, uma enorme diferença quando se fala de centenas ou milhares.

  • Uma das maiores vantagens do QSFP-DD é que foi projetado para ser retrocompatível com o QSFP56 e com o QSFP28. Isso significa que o QSFP-DD permitirá ao usuário preencher a porta tanto com o QSFP28/56 como com o QSFP-DD, facilitando a migração de 100G/200G para 200G/400G.

  • Por outro lado, o tamanho do OSFP permite que se atinja os 800G, enquanto o QSFP-DD ainda tem algumas melhorias a fazer até chegar lá.

  • Em relação a 200G/400G, tanto o QSFP-DD como o OSFP utilizam um DSP (Digital Signal Processor) que permite que a modulação NRZ seja modificada para a modulação PAM4 e o inverso. Mais do que isso, o DSP usado é capaz de lidar com muitos mais formatos de modulação, que servirão para o aumento das capacidades futuras.


Fonte: Skylane Optics

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo